Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

100 Million Feelings

100 Million Feelings

13 de Maio, 2020

Ansiedade: o que me ajuda.

Convém começar desde já este post dizendo que não somos todos iguais, que não vivemos todos com a mesma intensidade, que cada caso é um caso e cada um de nós tem um ritmo. E convém também ficar explicito que não sou psicóloga, não sou terapeuta e que vou falar da minha experiência pessoal e do que me ajuda a manter a calma.

Por isso,hoje decidi fazer um "apanhado" do que eu faço para (tentar) combater a ansiedade.

Primeiro vamos perceber o que é a ansiedade e para isso tive de obviamente recorrer ao nosso querido google porque já referi anteriormente que não tenho um curso superior em psicologia.
 "Ansiedade é caracterizada por um sentimento de tensão, preocupação e medo. É importante referir que a Ansiedade é um estado mental e emocional normal e útil ao ser humano, mas quando sentida sem uma razão aparente, ou de uma forma excessiva e continuada, torna-se num problema de saúde, ou seja, numa doença psicológica.

E quais são os seus sintomas? 

 ▶ Batimento cardíaco acelerado

 ▶ Pressão no peito

 ▶ Dificuldade em respirar
 ▶ Tensão muscular
 ▶ Suores frios
▶ Insónias"

(Retirado do site da Clínica da Mente, podem lá visitar que eles explicam tudo direitinho sobre ansiedade, depressão, ataques de pânico e muitos outros assuntos).

Sabendo já então o que é a ansiedade, vou enumerar algumas das coisas que me ajudam a mim a controlar este estado. 

▶ Exercícios de respiração. Para mim isto é chave quando estamos ansiosos ou mesmo quando temos um ataque de pânico. Saber respirar é fundamental e quando acordo naqueles dias menos bons faço sempre este exercício (que pode nem sempre resultar na sua totalidade mas atenua e acalma). Inspiro durante uns 5 segundos, tento guardar o ar dentro dos pulmões durante mais alguns segundos e expiro o ar lentamente pela boca. Repito algumas vezes e acreditem que para mim isso já me acalma imenso e a melhor parte deste exercício é que pode ser feito em qualquer lugar. Eu faço ao acordar porque por norma é ao acordar que eu me sinto mais ansiosa. 

▶ Evitar pensamentos negativos. Este é bastante difícil para mim porque não acredito em mim e nas minhas capacidades e é algo em que ainda estou a trabalhar mas ajuda-me imenso ter algo que me levante a moral, sejam imagens no Pinterest ou no Instagram. Ajuda imenso também falarmos abertamente sobre como nos sentimos com alguém porque para além de nos aliviar, a outra pessoa também pode ter o poder de nos acalmar e fazer perceber que está tudo bem. E temos principalmente de meter algo na nossa cabeça: somos nós que controlamos a nossa mente. É irónico, mas é assim mesmo.

▶ Hipnoterapia. Algo muito importante para mim, desde que comecei que sinto enormes progressos, não faz milagres porque o ponto de partida tem de ser dado por nós e não podemos esperar que todas estas coisas façam milagres porque não fazem. Tudo isto ajuda mas se não temos consciência de que temos de batalhar para ganhar esta guerra então nunca vai acabar e nunca vai haver melhorias. Mas voltando a hipnoterapia, acho que o nome diz tudo. É um tratamento onde através da hipnose tentam chegar ao ponto principal do nosso problema e a partir daí exploram-no de modo a minimiza-lo.

▶ Fazer exercício físico. Aqui é onde falho redondamente mas é uma grande ajuda porque faz com que se liberte o stress e faz-nos esquecer os problemas, para além de que faz bem não só a nossa saúde mental mas ao nosso corpo. 

▶ Ouvir música. Algo tão simples mas que nos faz tão bem. A mim sabe pela vida chegar a casa depois de um dia de trabalho e sentar-me no sofá, pôr os fones nos ouvidos e desligar do mundo. Nem que seja meia hora. Ouçam o que vos apetecer, o que vos animar, o que vos der vontade de dançar. Ouçam Anitta, eu recomendo (ahahah).

▶ Cuidar de mim. É muito complicado cuidar da minha imagem naqueles dias ou até semanas que me sinto completamente de rastos ou mais podre que um chapéu de um pobre. Mas tento ao máximo contrariar esta minha mente chata que me diz muitas vezes para o não fazer. Tomar um longo banho, fazer uma máscara, maquilhar-me. Criar rotinas de beleza, olhar-nos ao espelho e dizer "estás linda". Acreditem que melhora logo o dia de uma pessoa, não se deixem cair na facilidade e no desleixo. Mais uma vez repito, quem manda na nossa mente somos nós próprios.

 Ler um livro. Ou até mesmo pintar. Há em todos os hipermercados livros de colorir para aliviar o stress e a ansiedade, já experimentei e adorei. Só não faço mais porque não tenho mesmo disponibilidade para isso, nem jeito... Mas experimentem, vão gostar. 

▶ Relaxar antes de ir dormir. Esta faço até com o meu namorado quando estamos na cama prontos para adormecer, vamos ao Youtube e pesquisamos vídeos de relaxamento profundo. Maior parte são brasileiros mas não importa, ajudam a relaxar e isso já é meio caminho para termos uma boa noite de sono. 

▶ Ansíoliticos. A toma de qualquer comprimido deve ser receitada sempre por um médico. Cada caso é um caso e cada pessoa é cada pessoa. Não sou eu que vou sugerir a toma de nada e não vou incentivar a toma de nada porque todo este processo tem de ser acompanhado por um médico, seja médico de família ou psiquiatra. No meu caso, eu tomo em S.O.S e foi o que me foi receitado pela médica de família e nos dias em que realmente me sinto ansiosa os comprimidos ajudam a minimizar e a relaxar.  

Estas são as coisas que eu faço para aliviar a minha ansiedade, espero com isto poder de alguma forma ajudar quem se sente igual ou quem se sente um pouco desamparada. Estou e sempre estarei disponível para ajudar quem quer que seja no que for necessário e nunca se esqueçam que não estamos sozinhos nesta luta. 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.