Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

100 Million Feelings

100 Million Feelings

22 de Maio, 2020

Diário de viagem: Tunísia (Parte II)

Olá!!
Sejam bem-vindos à segunda parte do diário de viagem. Vamos lá voltar à Tunisia 

 

Por volta do terceiro dia que comecei a sentir-me um bocadinho mal, eu já não aguentava o cheiro dos vinagres e azeites que eles dispunham no restaurante,  já estava farta de comer pizza com molho de tomate e queijo. Comecei a comer sopa, massa, comidas super simples. Este foi sem dúvida o ponto negativo de toda a viagem

 

Como mencionei anteriormente nós tínhamos o nosso guia. No inicio da semana encontramo-nos com ele para nos apresentar todas os itinerários que poderíamos fazer e as cidades que poderíamos conhecer.
E então decidimos num dia visitar três cidades: Cartago, Sidi Bou Said e Tunis.
(E não fomos ao deserto. Fica para a próxima).
Deixo abaixo o meu ponto de vista acerca de cada uma das cidades: 

Cartago:
Em Cartago fomos visitar as ruínas, adorei porque é um sitio com muita história e para além de serem umas simples ruínas é super interessante e bastante bonito.
Fomos num dia de imenso calor e então não aconselho a que o façam em dias de muito sol e super quentes, não conseguem usufruir na totalidade de todos os espaços e ficam a desejar uma sombra e isso nem sempre é possível.
Ao entrar tivemos de pagar um montante (3 dinares, penso eu) para podermos ter o direito a tirar fotografias com o nosso telemóvel / câmara fotográfica. 

Sidi Bou Said:
Esta foi sem dúvida a cidade que mais despertou a minha atenção. Foi-nos apresentada como sendo a Santorini da Tunísia devido às casinhas brancas e janelas azuis.
É mesmo uma cidade maravilhosa, fiquei encantada com tudo o que vi e originou muita vontade de lá voltar e conhecer a cidade de uma forma mais intensa. 

Tunis:
A nossa última paragem foi em Tunis ou Tunes que é a capital da Tunísia. 
Aqui visitamos uma grande Medina onde vende de todos os artigos regionais. O cheiro à pele de camelo das peças, o cheiro das especiarias era mesmo muito forte e característico e sentia-se durante todo o tempo. 
Fora da Medina é uma cidade completamente normal mas como já referi anteriormente fomos num dia muito quente e então foi muito desgastante. Por isso, nesta altura já estava exausta e então não tenho muitas fotos e grande parte estão com pouca qualidade.
Mas quem dá o que tem a mais não é obrigado

Eu sinto que é tão gratificante conhecermos outras culturas e locais que são completamente o oposto da nossa realidade!

 

Contudo, houve uma manhã que começou muito nublada e então decidimos seguir uma das recomendações do nosso guia e fomos de táxi até ao centro da cidade de Hammamet. 
Foi uma aventura! E porquê? Perguntam vocês...
(Pensando agora melhor na situação, eu não sei onde tinha a cabeça.)


Era domingo, feriado na cidade e nós não sabíamos. Estava mesmo muito trânsito e então uma viagem que demoraria dez minutos, levou quase uma hora! E o taxista só falava francês!
O meu nível de francês é básico, por mais que tente eu não consigo desenvolver. Mas percebo alguma coisa...

Então o senhor taxista começou a dizer que era feriado, estava muito trânsito e que iríamos demorar muito tempo a chegar ao centro, MAS, que poderia nos levar por outro caminho e que nos levaria menos tempo a chegar ao destino.
Eu olho para o meu namorado e veio à minha cabeça todos os cenários possíveis :
podíamos ser assaltados, podia-nos raptar ou então poderia apenas ter a boa intenção de nos fazer chegar mais rápido. E então simplesmente dissemos "OK".

Não será preciso dizer que foi uma viagem na minha cabeça muito longa, onde senti algum medo mas felizmente tudo correu da melhor maneira e as intenções do senhor foram as melhores.
E as viagens de táxi são muito baratas.

No centro da cidade visitamos mais uma medina e todas as pessoas com quem paramos e privamos eram super simpáticas, estavam sempre a brincar connosco o que nos fez sentir seguros.
Visitámos também as imediações onde encontrámos um jardim muito bonito, deixo abaixo algumas fotografias.


Os restantes dias foram passados entre piscina - bar - praia - quarto. À noite tínhamos a animação do hotel  e assim passávamos o tempo. 

 

Foi uma viagem muito divertida, onde pudemos descansar imenso, namorar, conhecer novos sítios, novas pessoas e novas culturas. 


Não vou dizer que este contraste entre a nossa cultura e a deles não me fez confusão porque iria estar a mentir. É um país que basta sair da zona de luxo dos hoteis e há lixo espalhado por toda a parte (e quando eu digo lixo, são campos e campos de lixo, onde não se vê a terra), crianças a vender nas auto-estradas e ruas para terem dinheiro para comprar algo para comer, etc. E tenho a certeza que assim é pelo continente fora, é uma realidade completamente oposta à qual eu estou habituada. 

Com isto e, infelizmente, não poder mudar nada nesse aspeto, fica aqui a minha apreciação por esta viagem e espero um dia voltar. Óbvio que não ao mesmo sitio mas voltarei ao país ou até mesmo a outro local do continente. 

 

 

E vocês? Já viajaram  até à Tunísia ou a outro país do continente Africano? 
Como foi a vossa experiência? Contem-me tudo nos comentários! 

Para finalizar... Sigam nas redes sociais para assim estarem sempre a par de todas as novidades! 

 

Beijinhos *